6 exercícios de mindfulness para levar a vida com mais leveza

Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on Twitter

Atitudes mínimas podem te ajudar a viver os dias com menos tensão e sofrimento

(Reprodução/ThinkStock)

Respirar. Sua ação mais automática, natural e instintiva. Prestar atenção nela pode ser solução para problemas diversos, como estresse, ansiedade, quadros depressivos, falta de concentração e de atenção.

Um estudo publicado na revista científica britânica Lancet comparou os resultados obtidos por remédios antidepressivos e por terapias baseadas em mindfulness, e eles foram parecidos, o que significa que os exercícios podem ser uma alternativa ao uso de medicamentos.

Mindfulness pode ser traduzido como atenção ou consciência plena. É o princípio mais básico da vida: o de que estamos aqui e agora – onde e quando quer que isso signifique. Nos resta, então, estar aqui por completo, certo?

Errado. É tão comum quanto respirar estarmos com o corpo em algo – dedos no teclado, mãos no volante, bunda na cadeira – e a mente distante, por vezes em lugares inexistentes, como no futuro ou no passado.

O conceito de mindfulness vem, portanto, para conectar ação e pensamento, e nos lembrar de olhar com generosidade e consciência cada uma das nossas sensações, devaneios, atitudes.

Os benefícios vão além de se tornar uma pessoa mais real e inteira. Ativar a consciência plenamente é também um método para se tornar mais calma, segura e serena, o que melhora as relações profissionais, amorosas, familiares, e a relação consigo mesma. Afinal de contas, não é gostoso estar na própria companhia, de verdade?

Nascidas da meditação budista, as práticas mindfulness estão ganhando adeptas e adeptos por todo o mundo. Selecionamos uma lista de exercícios para trazer melhorias para a sua vida também.

1- Observe sua respiração

Assim que acordar, antes mesmo de sair da cama, leve a atenção até a respiração. Observe como o ar entra, circula e sai do seu corpo.

Durante o dia, repita o exercício algumas vezes. Perceba como sua respiração se altera ou se mantém. O encontro com a própria respiração é também um encontro com si mesma.

2- Perceba o próprio corpo ao comer e andar

Comer não é só jogar para dentro: comida tem cheiro, gosto, textura. Perceba como você coloca os alimentos na boca, mastiga, engole.

Enquanto você anda, muitas coisas acontecem no seu corpo. Repare na sua postura, nos seus joelhos, braços, em como tudo está funcionando no seu ato de andar, correr, ficar sentada ou em pé.

3- Foque em suas atividades

Provavelmente você vai se preocupar em ter foco em uma apresentação de trabalho, ao atravessar uma rua ou manejar uma panela quente. Mas por quê não prestar atenção ao amarrar os sapatos, fazer xixi, pisar na grama? Todas as suas atitudes merecem sua presença mental.

4- Ouça e fale com consciência

Nem terminamos de ouvir uma frase e já concordamos, discordamos ou temos algo a acrescentar. Exercite só ouvir, palavra por palavra, sem apertar fast forward. O mesmo para dizer: por quê omitir ou exagerar, quando é possível simplesmente falar o que precisa ser falado?

5- Note seu entorno

Desligue o piloto automático e lembre-se que está em volta de pessoas, cada uma delas com um estado de espírito e humor. Estar sensível ao que te circunda é inteligência. Contextos mudam, e você deve percebê-los para se adequar a eles (em volume de voz, postura, tom, etc).

6- Faça pequenas pausas

Elas são necessárias, principalmente depois de momentos importantes. Encaixar um compromisso direto no outro, sem um mínimo de intervalo, é pedir para a cabeça se embaralhar. Separe um tempo para digerir acontecimentos e conversas, planejar próximos passos e refletir.

O dia não te pareceu mais possível e leve assim? Antes de dormir, volte a notar sua respiração, seu corpo e existência. Você mesma agradece.

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA:
Claudia

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *