“Michelle fez a Casa Branca pertencer a todos”, declara-se Obama

Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on Twitter

O discurso de despedida do presidente norte-americano foi emocionante. Entre os pontos altos, a devoção à esposa e a sensação de que ele deixará saudade

(Darren Hauck/Getty Images)

O discurso de despedida de Barack Obama não poderia ser diferente: intenso, otimista e apaixonado. Com palavras de orgulho do passado e esperança para o futuro, o presidente norte-americano tocou o mundo com suas últimas palavras ocupando o cargo mais alto da nação.

É claro, sua família não fora deixada de lado neste momento. Ao longo de sua fala, homenageou a esposa, Michelle Obama, e as filhas Malia e Sasha, de 18 e 15 anos. Leia o trecho:

“Michelle, ao longo dos últimos 25 anos, você tem sido não apenas minha mulher e mãe de minhas filhas, mas minha melhor amiga. Você assumiu um papel pelo qual não pediu e o desempenhou com graça, coragem, estilo e bom humor. Você fez da Casa Branca um lugar que pertence a todos. E uma nova geração tem expectativas mais altas, porque tem você como um exemplo. Você me deixa orgulhoso. Você deixa o país todo orgulhoso.

Malia e Sasha, sob as circunstâncias mais adversas, vocês se tornaram duas jovens mulheres incríveis, espertas e lindas, porém, mais importante que isso: bondosas, atenciosas e apaixonadas. Vocês encararam o fardo de estar no centro das atenções com facilidade. De tudo o que fiz em minha vida, o meu maior orgulho é o de ser pai de vocês.“

Malia foi às lágrimas; assim como outros jovens a quem Obama dirigiu suas próximas palavras. Como uma injeção de ânimo frente ao futuro nebuloso sob as rédeas de Trump, ele lembrou a todos que a condução de um país não pode ser responsabilidade de um único indivíduo.

“Sei que nosso trabalho não ajudou apenas muitos americanos; mas inspirou muitos americanos – especialmente os jovens– a acreditar que você pode fazer a diferença; a engatar seu vagão a algo maior do que vocês mesmos. Essa geração que está chegando aí – altruísta, criativa, patriótica – eu os vi em cada canto do país. Vocês acreditam nos Estados Unidos justos e inclusivos. Vocês sabem que a mudança constante tem sido a marca dos Estados Unidos, algo para não temer, mas abraçar. E vocês estão dispostos a levar o difícil trabalho da democracia adiante. Em breve vocês serão mais do que nós somos e eu acredito que o futuro está em boas mãos. […]

Por ora, seja você jovem de fato ou de espírito, tenho um último pedido a fazer como presidente – a mesma coisa que pedi quando vocês me elegeram há oito anos. Estou pedindo a vocês que acreditem. Não em minha habilidade de trazer mudanças – mas na sua habilidade.”

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA:
Claudia

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *